Quanto dinheiro eu posso enviar para o exterior?

Escolher a melhor forma de enviar dinheiro para outros países depende de alguns fatores, incluindo quantia, frequência de envio e como uma pessoa deseja receber o montante em outro país. Além disso, ao fazer remessas para o exterior, é preciso ficar atento aos limites estabelecidos pelo Banco Central, já que existe uma intensa e eficiente fiscalização.

A cartilha de envio e recebimento de valores monetários do Banco Central destaca ser necessário que as remessas ao exterior sejam realizadas somente por instituições autorizadas pelo próprio banco; nesse caso, as casas de câmbio estabelecidas conforme as leis brasileiras.

Se você precisa enviar dinheiro para outros países, saiba quais os limites permitidos de remessa e como fazer isso de forma legalizada.

Qual o limite permite para a remessa de dinheiro ao exterior?

O limite de remessas de dinheiro a outros países pode variar, de acordo com entendimento do Banco Central. Segundo as regras da instituição brasileira, o recebimento de até R$ 10 mil em moeda estrangeira ou o envio de até US$ 3 mil são enquadrados como movimentação de pequeno valor.

Nessa circunstância, especificamente, o remetente e o beneficiário precisam de documentos mais simples, como carteira de identidade e passaporte. Para valores maiores, as regras para pessoa física sofrem mudanças, conforme explicaremos a seguir.

Pessoas físicas podem fazer remessas acima de 10 mil reais?

Quando o montante enviado ao exterior ultrapassa o valor de 10 mil reais, a casa de câmbio selecionada para realizar a operação deve informar o Banco Central e a Receita Federal. Outra regra que se aplica nesse caso estabelece que o montante deve ser recebido ou remetido por meio de transferência bancária, débito em conta ou com uso de cheques.

Como enviar grandes quantias de dinheiro para o exterior?

O envio de grandes quantias de dinheiro a outros países normalmente deve constar na declaração do Imposto de Renda. Se os montantes volumosos de dinheiro forem legalmente declarados, você poderá enviar e receber dinheiro no exterior sem correr risco de complicações no futuro.

Essa regra é bem definida pela cartilha do Banco Central e deve ser seguida à risca. Cabe lembrar que o órgão também fiscaliza movimentações financeiras de grande porte dentro do país. Sendo assim, suas recomendações são uma forma de evitar que quem envia ou recebe remessas acabe praticando algum crime financeiro, mesmo que não tenha ciência disso.

Buscando casas de câmbio para fazer uma remessa ao exterior com segurança e eficiência? Fale com a Levycam!

Entre em contato conosco ou acesse nosso site. Nossos profissionais têm a solução ideal para você!

By | 2018-05-22T18:09:31+00:00 junho 12th, 2018|Remessas internacionais|