Cenário Cambial – 10-11-2016

Mercado Cambial

Câmbio – Mercados deve ter ajuste após eleição de Trump

O dólar fechou a jornada de quarta-feira com valorização, como uma reação do mercado após a
eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos. O cenário ainda de incertezas fez com
que os investidores adotassem a cautela como palavra de ordem.

As incertezas devem permanecer no mercado pelos próximos dias, pelo menos até o mercado ter uma
noção mais clara de qual será a forma de atuação do novo governo. Para a quinta-feira é esperado um
dia de ajuste natural do mercado após o forte movimento da véspera.

Mercado Externo

A quinta-feira mais uma vez não reserva grandes indicadores de destaque na agenda econômica.
Apenas o semanal e tradicional pedidos de auxílio-desemprego constam na pauta do mercado. No
entanto, as atenções estarão voltadas para Donald Trump.

Mercado Interno

As articulações nos bastidores de Brasília seguem a todo vapor, o que foca parte das atenções dos
investidores. No Senado foi aprovada em uma comissão interna o texto da Pec do Teto dos gastos, o
que dá mais força para o governo aprovar a medida. Além disso, as atenções também estão voltadas
para o exterior.

Swap

O Banco Central, a exemplo de ontem, não irá realizar leilão de swap cambial. A diferença é que
para o dia 9, a autoridade monetária chegou a divulgar que realizaria a operação, mas revogou a
comunicação na manhã de ontem.

Reserva Cambial

As reservas cambiais do Brasil registraram na terça-feira (8) posição consolidada de US$ 376.001
milhões, sendo que segunda-feira (7) a posição era de US$ 376.212 milhões. A variação foi negativa
em US$ 211 milhões.

Fonte: Enfoque
Publicado em: 10/11/2016.

By | 2016-11-10T09:51:13+00:00 novembro 10th, 2016|Cenário Cambial|