contato@levycam.com.br
Qual a relação entre economia instável e a Cotação do Dólar?

Em época de eleições, muitos economistas discutem a situação político-econômica do país. E um dos assuntos de maior destaque é a relação entre a cotação do dólar e a economia instável.

Pensando nisso, preparamos um artigo com todas as informações que você precisa saber para compreender melhor esse tema. Mas antes de iniciarmos a explicação sobre a relação de causas e consequências entre a cotação do dólar e a instabilidade da economia, é preciso, primeiramente, saber como funciona a cotação da moeda internacional. Confira!

Como funciona a cotação do dólar

O dólar americano é considerado mais do que uma moeda corrente: por sua importância dentro do cenário econômico mundial, o dólar é ativo. No mundo todo, o valor do dólar varia conforme a lei de oferta e procura do mercado.

Vamos dar um exemplo: quanto mais pessoas desejam comprar dólares no Brasil, maior a demanda, o que aumenta o valor da moeda estrangeira.

Por outro lado, quando a venda do dólar se eleva em detrimento da compra de reais, o preço do dólar cai em relação ao valor do real. Consequentemente, a taxa de câmbio também despenca.

Essa “gangorra cambial” oscila o tempo todo, dando origem a cotações estabelecidas conforme as negociações feitas no mercado financeiro – especificamente pela Bovespa.

Principais causas de instabilidade econômica no Brasil

A instabilidade econômica que a população brasileira e os empresários já conhecem bem são resultados de diversos desajustes e fatores, que influenciam no aumento do desemprego, nos juros altos e no aumento da inflação.

Entre esses principais fatores, podemos incluir os escândalos políticos que envolvem corrupção e provocam a insegurança nos investidores internacionais. Mas há também outros aspectos importantes, que levam à economia instável como:

  • Gastos excessivos do governo – Especialmente em anos eleitorais, o governo gasta além do previsto para manter a economia aquecida, gerando uma enorme avalanche de dívidas nas contas nacionais.
  • Redução do crédito: Nos últimos anos, a expansão de crédito pessoal e imobiliário foi parte de uma política de econômica brasileira, que tinha como finalidade promover o crescimento da economia com base no aumento do consumo por parte da população. Contudo, a estratégia se desgastou, e o resultado foi o endividamento de empresas e famílias, levando à necessidade de adoção de uma nova política contracionista do crédito.
  • Reajuste de tarifas: Muitas tarifas de serviços básicos, incluindo energia, transportes e telefonia, são reguladas pelo próprio governo e reajustadas de tempos em tempos para acompanhar a inflação e outros índices. Nos últimos anos, o governo federal “freou” tais reajustes, que, quando retomados, ocasionaram um aumento expressivo da inflação, agravando ainda mais a crise.

Relação instabilidade econômica vs Cotação do Dólar

Com a somatória de todos esses aspectos (aumento de tarifas, desemprego, elevação de juros, escândalos de corrupção, etc.), os investidores internacionais passaram a retirar seus investimentos do país, alocando-os em mercados mais estáveis e previsíveis.

Para isso, foi necessário que trocassem seus investimentos no Brasil pela moeda estrangeira, elevando a cotação do dólar pela maior procura interna.

Ficou alguma dúvida sobre o assunto? Confira mais artigos relacionados à cotação do dólar no blog da Levycam, corretora de câmbio e valores online especializada em mercado cambial.

Qual a relação entre economia instável e a Cotação do Dólar?
Avalie este post!

Deixe uma resposta

Fechar Menu