Fale Conosco: (11) 3295-3999

Cenário do Câmbio 07/06/2024

Navegue

Cenário do Câmbio 07/06/2024

Como estão os mercados pouco depois da abertura do pregão (cotações às 10h12):

  • Ibovespa cai 0,95%, aos 121.727 pontos
  • Dólar avança 0,74% aos R$ 5,2889 no mercado à vista
  • Juros futuros operam em alta nos principais vencimentos

 

Bolsa Brasileira

O aumento acima do previsto na geração de postos de trabalho dos Estados Unidos em maio reviveu a preocupação com a permanência dos juros altos no país, o que deu força às taxas de juros no exterior e no mercado doméstico, traz um efeito negativo sobre os mercados de ações, com o Ibovespa iniciando a sessão desta sexta-feira, 07, em queda.

A economia dos EUA gerou 272 mil postos de trabalho em maio, ante previsão de criação de 185 mil empregos no período. O número, juntamente com o aumento maior que o esperado nos salários por hora, mostrou que o mercado de trabalho do país segue aquecido, servindo de obstáculo à desaceleração da inflação e, consequentemente, ao declínio dos juros americanos.

A permanência das taxas altas lá fora é negativa para os ativos brasileiros de forma geral, mas principalmente para o mercado de ações, porque reduz o fluxo de capital externo direcionado à Bolsa. Os números sobre o emprego americano interrompem a tentativa de recuperação do Ibovespa iniciada ontem. O índice voltou a subir na quinta-feira apoiado na recuperação dos preços de commodities e num retorno cauteloso dos investidores estrangeiros aos ativos brasileiros, que sofreram forte desvalorização ao longo do último mês – só o Ibovespa havia caído mais de 6% desde seu último pico, no início de maio.

 

Dólar

No mercado de câmbio, o dólar renovou a máxima intradia, aos R$ 5,2969 (+0,90%) no mercado à vista. O diretor da corretora Correparti Jefferson Rugik afirma que o mercado de câmbio ajusta-se à elevação do dólar e dos rendimentos dos Treasuries (títulos do Tesouro americano) em meio à queda das bolsas em Nova York após a criação de empregos e o aumento dos salários nos EUA superarem as previsões do mercado em maio, o que coloca novamente a possibilidade de o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) não cortar juros em setembro. No CME Group, a chance de corte de 50 pontos-base pelo Fed neste ano caiu a 38% e a de corte de 25 pontos-base avançou a 37,4% após o relatório do payroll.

Nos juros, as taxas dos contratos futuros disparam mais de 10 pontos-base após o relatório de emprego dos Estados Unidos, o payroll.

 

Cenário do Câmbio 07/06/2024

Fonte: Agência Estado – Broadcast
Data da publicação: 07/06/2024

Levycam Corretora de Câmbio e Valores. Estamos há mais de 90 anos no mercado de câmbio sempre informando as melhores notícias diárias do mercado financeiro. Para essas e outras noticias do mercado financeiro, acesse nosso área do Blog com mais os mais variados artigos sobre o mercado financeiro.
Aproveite para nos seguir nas redes sociais.

Nosso perfil no Instagram
Nossa página do Linkedin

  • Antecipadamente;
  • Antes de mais nada;
  • A princípio;
  • De antemão;
  • Acima de tudo;
  • À primeira vista;
  • Desde já;
  • Primeiramente;
  • Antes de tudo;
  • Sobretudo;
  • Primordialmente;
  • Em primeiro lugar.
  • Ainda mais;
  • Assim como;
  • Do mesmo modo;
  • Bem como;
  • Contudo;
  • Juntamente com;
  • Apesar disso;
  • Em outras palavras;
  • Nesse sentido;
  • Por exemplo;
  • Seja como for;
  • Todavia;
  • Ainda assim;
  • Porém;
  • Além disso;
  • Em outras palavras;